top of page
  • tapajosvivostm

Movimento Tapajós Vivo implanta sistema de energia solar na padaria da associação de mulheres em comunidade de Belterra - PA

Na comunidade São Francisco da Volta Grande, a padaria das mulheres do Projeto Mão na Massa recebe a implantação do sistema de energia solar



O Projeto Tapajós Solar, que é coordenado pelo Movimento Tapajós Vivo, realizou a implantação de mais um sistema de energia fotovoltaica. Dessa vez, a beneficiada foi a padaria da associação de mulheres do Projeto Mão na Massa , que fica localizada na comunidade São Francisco da Volta Grande, as margens da rodovia BR 163 - Santarém/Cuiabá, KM 35, no município de Belterra-PA.


A comunidade possui aproximadamente 170 famílias, distribuídas ao longo da BR 163, que vivem basicamente da agricultura familiar, da criação de pequenos animais, de aposentadoria e pequenos comércios.


Para supri toda a necessidade local, as famílias deslocam-se até a cidade de Belterra, que fica distante 10Km, em busca principalmente de gêneros alimentícios, uma vez  que as áreas da comunidade tem pouco espaço para cultivo, limitando a criação  de animais e plantação de hortaliças de consumo familiar, devido o agronegócio que já ocupa toda a área daquela região, com plantação de soja, milho, entre outros, onde é usado bastante agrotóxico.


Atentas a essa procura por alimentos da cidade, o grupo de mulheres  da comunidade identificou uma grande procura por alimentos oriundos da massa de trigo pelo moradores, e  o que vinha da cidade não atendia a todos. Observando essa realidade, o grupo de mulheres viu a oportunidade da produção e comercialização de massas (pães, bolos, entre outros), além de iguarias da culinária regional, como uma forte possibilidade de geração de trabalho e renda para as famílias, em especial para as mulheres que muitas vezes não tem emprego e dependem de programas sociais do governo, como bolsa família.


Com isso, surgiu o Projeto Mão na Massa, com objetivo de dar apoio a valorização da culinária regional, através da consolidação da padaria comunitária. O grupo é formado por 20 mulheres que contribuem voluntariamente com ações de captação de recursos para a comunidade, através da produção e comercialização de produtos alimentícios, sobretudo em eventos no munícipio de Belterra. O trabalho coletivo  proporciona a solidariedade na comunidade.


Um dos grandes desafios das mulheres em manter a padaria, estava relacionado ao alto consumo de energia elétrica, onde quase toda a renda adquirida pela produção e comercialização ia para a concessionária de energia. Mas com a chegada do Projeto Tapajós Solar e a implantação do sistema de energia solar, a realidade já é outra.


Com a pandemia da covid-19, as atividades estavam paralisadas, e nesse tempo foi possível implantar o sistema fotovoltaico e organizar as contas de energia. Agora, as mulheres já estão se organizando  e planejando as ações a serem desenvolvidas com o retorno da padaria. A certeza agora, é que não terão preocupação com a conta de luz, e além disso, sabendo que estão usando uma energia limpa, sustentável e boa para salvar o rio Tapajós.


O Projeto Tapajós Solar é coordenado e executado pelo Movimento Tapajós Vivo em parceria com o Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Socioambiental que objetiva o incentivo do uso das energias renováveis com a instalação de sistemas fotovoltaicos em espaços coletivos de organizações parceiras na luta pela vida do rio Tapajós e a soberania dos seus povos. O projeto tem apoio da Misereor e Cáritas Brasileira. 

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page